Balduenses!

17 de dez de 2010

Vovó faz 100 anos!

Não é o filme de Carlos Saura:)

Estamos todos incumbidos de organizar um alto memorial
[encontro, churrasco, festa, missa,,,] em 2011 - maio próximo,,,
eu pensei em abrir esse blogspot, ou coisa do gênero, 
onde todos podem ir ajeitando as 'viagens', 
e combinando devagar um tipo de festa 
onde a História seja o mais importante.
Venho, há algum tempo, solicitando umas, 
muitas, laudas de memória de nossos pais, 
e gostaria muito que todos se empenhassem 
nessa simples:) tarefa:

Escrever, ir escrevendo, aos poucos um tanto 
de sua própria memória em relação a esses 
grandes personagens 
de nossa vida,,, remexer em fotos ilustrando a questão 
ajuda bastante,,, depois reuniremos todos os 
depoimentos numa espécie de livro, revista...
Ainda temos alguns meses, 
portanto temos q começar um dia...
Penso q João Leônidas e Raquelita 
foram umas mentalidades que precisam ser relatadas.


Cabe a nós essa tarefa!
Me enviem o end de email de vcs que lhes reenvio um convite de parceiros neste espaço!   renatodemelomedeiros@gmail.com





 Tipo: Coletei essas da Fazenda Baldum Orkut:

Amigos
primeira  |  < anterior  |  próxima >  |  últimamostrando 1-1 de 1  
28/11/05
amigos
A fazenda Baldum foi local de lazer, infâncias, namoros, eventos, comemorações, reuniões variadas, e entretenimento de várias gerações no vale.
Por isso, faz parte da história de muitos amigos, pais de amigos, etc. Sugiro darmos abertura e convidarmos pessoas que fazem esta história para participar, com comentários, fotos, poesias, e com toda a criatividade do Assuense. Vamos abrir o nosso recanto, pois João Leônidas gostava de receber os amigos sempre, com muito carinho. Lembro, criança, até dos banhos da madrugada para curar as ressacas. Sem beber, gostava que os amigos e familiares se divertissem . Abria água de coco, descascava cana, providenciava caldos, este era o nosso pai.



ANRHAM!
primeira  |  < anterior  |  próxima >  |  últimamostrando 1-1 de 1  
10/04/08 
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário
ANRHAM!
Olá a todos,
esse espaço aqui tá sem agito?
Eu nem sabia desse Baldum virtual. Gostei muito e gostaria de sugerir que, 
 encontrando um tempinho, escrevessem aqui alguns acontecimentos
engraçados,ou não, menos os tristes portanto: que se passaram debaixo
daqueles alpendres e fruteiras. Vale ilustrar os scraps com fotos dos envolvidos.
Pra começar vou contar uma gague/confissão que ninguém sabe, 
nem mesmo os primos, até porque ninguém nunca notou, nem malhou:
Meu lugar favorito da fazenda não era o tanque... É punk!
O lugar que eu mais gostava de ficar eram as cercanias do galinheiro,
 
o monturo, a vara dos porcos, ali pelos pés de imbu.
Em cima dos porcos tinham umas taboas, acho que pra fazer sombra pra eles, onde eu adorava me deitar e ler.
Luíza ficava louca, ela que me relembrou esse hábito, que eu nem lembrava mais.
Será que o munturo formou toda a minha personalidade?
Ou será que essa coisa de galinheiro foi o que me fez tão... Galinha?
Tenho uma queda por porcarias pop mas, é pouco.
 
...
Um belo dia Rogério chegou de serra pelada, eu tinha visto umas fotos dele muito esquisito e barbudo e, fui me esconder lá pelos lados daquelas calhas bem altas(naquele tempo) que ficam lá onde vovô fez a olaria dos tijolos pra casa. Ali eu descobri outro lugar maravilhoso, como era um córrego seco, até começar a chover,
vovô muito consciente deixou a mata nativa lá, eu andava nessas calhas altas fazendo delas/imaginando pontes. Nesse dia que eu fui me esconder, todo mundo gritava e procurava por mim e falavam de raposa e gatos do mato...

Beijão, depois tem mais.
renato










Nenhum comentário:

Postar um comentário